Arquivo da categoria: Opinião

Já se formou? Tem namorado(a)? Já casou? Tem filhos? Quando vai ter filhos?

Interessante como essas perguntas estão presentes no cotidiano da maioria das pessoas. Como li em uma postagem: “Como se a vida fosse uma lista de compras”.

Sei muito bem o que é isso. A mãe pergunta, familiares perguntam, amigos perguntam, a torcida do Flamengo inteira pergunta… Tais perguntas às vezes pra muitas pessoas se tornam sinônimo de uma espécie de pressão social. Será que todos sabem lidar com isso? Me fiz essa pergunta porque também fui e sou abordado sobre isso. Particularmente sei lidar com pressão social. Já parou para pensar nas pessoas que não conseguem lidar com tudo isso, quanto mal lhes causa?

Continue lendo Já se formou? Tem namorado(a)? Já casou? Tem filhos? Quando vai ter filhos?

Menos Estado sim, menos direitos não!

Me deparei com algumas pessoas criticando o nosso posicionamento contrário as reformas trabalhistas e da previdência. Especificamente, muitos acreditam que os direitos trabalhistas melhoram com o acordo entre empregador e empregado, usando como justificativa os altos impostos que os patrões pagam. Agora fica a pergunta: Quem recebe esses impostos somos nós trabalhadores ou o Estado? Obviamente o Estado. Tanto o empregador, quanto o empregado sustentam a máquina do Estado que em meio a toda essa lama de corrupção não nos dão o retorno esperado, pelo contrário, nos exploram mais e mais.

Continue lendo Menos Estado sim, menos direitos não!

Minha playlist (Quem se importa?)

Bem… O blog é meu, traz meu nome, é pessoal, portanto tenho todo o direito de postar o que eu quiser! (risos).

Se você tiver interesse ou curiosidade em saber, segue a minha playlist, ou seja, minhas top 10 músicas favoritas. São músicas que em algum momento da semana eu ouço. Inclusive são músicas que tocam na minha rádio, a Rádio Mistura Fina Pará.

Segue as minhas top 10, não necessariamente nessa ordem:

Continue lendo Minha playlist (Quem se importa?)

Ah, mas os judeus… Ué?!

Interessante verificar a crítica por parte de muitos cristãos (aqui faço questão de mesclar católicos e protestantes) em relação ao judaísmo e a determinadas práticas judaicas.

O que acho interessante é observar uma rapidez para o julgamento e lembro que de certa forma o cristianismo é, indubitavelmente, fruto e dependente dos escritos do judaísmo.

Continue lendo Ah, mas os judeus… Ué?!

Participação na página “Que Papo é Esse?!!”

Tivemos a honra de receber o convite para participar da página no Facebook e canal no Youtube “Que Papo é Esse?!!” abordando o assunto sobre dúvidas, principalmente de jovens e adolescentes, na escolha de curso a prestar no ingresso em universidades a partir do ENEM.

No vídeo falo sobre três fatores que influenciam na escolha do curso. Vale a pena conferir.

Quero agradecer Juliana Campelo pela oportunidade.

Pokémon GO

Sensação do momento no mundo inteiro, o aplicativo Pokémon GO tem causado opiniões controversas. Desde teorias religiosas sobre uma “atuação demoníaca”, teorias da conspiração dos “Iluminatis” e acusações sobre “imbecilização” da massa, o mundo virtual anda dividido.

Uma opinião pessoal: Cada um tem que cuidar da sua vida. O demônio não está em tudo. Uma pessoa não se torna imbecil pelo fato de se divertir através de um aplicativo.

Dicas: Tome cuidado com a sua privacidade. Não se permita dominar por um aplicativo. Não abandone seus ideais (estudos, trabalhos e etc.) por um jogo.

Cada um tenha consciência do que faz tanto no mundo real, quanto no mundo virtual.

Sem mais.

Compartilhar conhecimentos… Compartilhar!

O mundo gira em torno de interesses. É fácil perceber isso quando vemos pessoas que tem conhecimento, o bem mais precioso que se pode ter, e não compartilham.

Quando você decide compartilhar conhecimento você é tido como um trouxa. – “Ah você deveria cobrar por isso” – “Ah você é besta ensinando de graça…” A que ponto chegamos?

O que era para ser bem comum, hoje é motivo de disputa entre as pessoas. Não existe a consideração, a compaixão, o desejo de ver o outro alcançando seus objetivos. O que vemos é o mais puro egoísmo.

Humanos… Até quando? Um dia quem sabe romperemos essa barreira e passaremos a ser mais solidários. Enquanto esse dia não chega farei a minha parte, mesmo sendo taxado de “trouxa”.