Ajudar a esposa nas tarefas domésticas

Enfim casado e de cara o primeiro paradigma que enfrento é quanto a ajuda doméstica. Paradigma pra muitos,  porque pra mim é  absolutamente natural.
Infelizmente vivemos num mundo machista e muitos homens acham que é  obrigação exclusiva das mulheres as tarefas de casa. Felizmente para mim, minha mãe  me ensinou a ajudar nas tarefas: lavar, passar, cozinhar e etc e por isso ajudo minha esposa.
Se todos comemos, podemos cozinhar e lavar a louça também,  certo? Se todos vivemos na mesma casa, somos igualmente responsáveis pela limpeza, certo? Nada mais justo uma parceria na divisão de tarefas.
Se você é  homem, ajude sua esposa. Entenda que ela cansa, que você também é  responsável  pelo ambiente em que vivem. Se você tem ou vier a ter filhos meninos, ensine-os a não serem machistas, salve  próximas gerações.

Mala de dinheiro não é suficiente para incriminar, então o que é?

Parece exagero, do ponto de vista dos operadores do direito, afirmarmos que é um absurdo tal declaração. As pessoas que conhecem o direito tem suas teses prontas e o que aprenderam no mundo acadêmico e jurídico, entretanto o que trago à baila é um antigo questionamento social de caráter prático: E para o pobre não conhecedor de seus direitos?

Fico pensando: E quando algum policial corrupto implanta ou forja contra um indivíduo (já ouvi casos), quando estão diante do delegado, a afirmação dos policiais são insuficientes? Até onde sei, na maioria dos casos são lavrados flagrantes. Então nesse caso a afirmação dos policiais são suficientes, mas uma mala monitorada pela polícia federal em investigação é insuficiente. Só para refletir.

Lembrando que o episódio citado onde policiais implantam provas são exceções, sei que os policiais em sua maioria são comprometidos com o combate ao crime e contra a corrupção.

Seja inteligente: Não generalize!

generalizacaoTemos o hábito (péssimo, por sinal) de achar que tudo e todos são exatamente iguais.

Se um relacionamento não dá certo, nenhum homem ou mulher presta. Se o casamento não vai bem, casar é complicado. Se um membro de religião comete falhas, nenhuma religião presta e assim vai. Generalização em cima de generalização.

Seja inteligente: Não generalize! Entenda que cada caso é um caso, cada pessoa é uma pessoa. Não se iluda achando que todos os casos e/ou pessoas são iguais. Aprenda a separar as coisas.

Já se formou? Tem namorado(a)? Já casou? Tem filhos? Quando vai ter filhos?

Interessante como essas perguntas estão presentes no cotidiano da maioria das pessoas. Como li em uma postagem: “Como se a vida fosse uma lista de compras”.

Sei muito bem o que é isso. A mãe pergunta, familiares perguntam, amigos perguntam, a torcida do Flamengo inteira pergunta… Tais perguntas às vezes pra muitas pessoas se tornam sinônimo de uma espécie de pressão social. Será que todos sabem lidar com isso? Me fiz essa pergunta porque também fui e sou abordado sobre isso. Particularmente sei lidar com pressão social. Já parou para pensar nas pessoas que não conseguem lidar com tudo isso, quanto mal lhes causa?

Continue lendo Já se formou? Tem namorado(a)? Já casou? Tem filhos? Quando vai ter filhos?

Menos Estado sim, menos direitos não!

Me deparei com algumas pessoas criticando o nosso posicionamento contrário as reformas trabalhistas e da previdência. Especificamente, muitos acreditam que os direitos trabalhistas melhoram com o acordo entre empregador e empregado, usando como justificativa os altos impostos que os patrões pagam. Agora fica a pergunta: Quem recebe esses impostos somos nós trabalhadores ou o Estado? Obviamente o Estado. Tanto o empregador, quanto o empregado sustentam a máquina do Estado que em meio a toda essa lama de corrupção não nos dão o retorno esperado, pelo contrário, nos exploram mais e mais.

Continue lendo Menos Estado sim, menos direitos não!

Opiniões, dicas, concursos públicos, ciência e tecnologia, informações, entretenimento, comentários em geral e muito mais você verá aqui. Comente, siga-me. É um prazer tê-lo aqui.